Caldeira - Discover Faial - Island of Nature & Culture

Viajar para os Açores:

Tudo o que precisa de saber

Caldeira

Caldeira

Visite a imponente cratera do maior vulcão da ilha do Faial. A Caldeira tem uma forma perfeitamente circular com cerca de 2000 metros de diâmetro no seu bordo interior, bem como uma profundidade média de 400 metros, encontrando-se coberta por uma exuberante vegetação de Laurissilva. Localizada na parte central, a Caldeira é o ex-líbris da ilha e o seu interior representa uma das manchas mais intactas de floresta nativa dos Açores. É um dos poucos sítios visitáveis, onde ainda se poderá sentir e imaginar como eram os Açores antes da presença humana. Assim, a Caldeira do Faial é uma reserva natural de grande importância nos Açores e a vista do seu miradouro é considerada como um ponto de visita incontornável.

Esta é uma caldeira que resultou de sucessivas fases de abatimento de um vulcão com 410 mil anos de idade e cuja última erupção se deu há apenas 1000 anos, cobrindo cerca de 75% da superfície da ilha com pedra-pomes incandescente. No fundo da cratera, encontra-se um cone resultante desta última fase eruptiva, cuja forma, curiosamente, faz lembrar a imagem da própria ilha.

Poderá visitar a Caldeira de 3 formas:

Visita ao miradouro – Poderá chegar à Caldeira facilmente de carro, numa viagem de 20-30 minutos, a partir da Horta, que passa por belíssimas paisagens da parte alta da ilha. À chegada à Caldeira, existe um parque de estacionamento, podendo depois aceder ao miradouro através de um túnel de acesso pedonal. A vista para o interior da gigantesca cratera é impressionante. Se quiser desfrutar um pouco mais das vistas e desta envolvência singular, sugerimos-lhe um pequeno passeio pelo caminho do trilho, que aí se inicia. Em menos de 15 minutos poderá chegar ao Monte Gordo, o ponto mais alto da ilha.

Percorrer o perímetro da Caldeira – Este é um dos trilhos mais emblemáticos da ilha do Faial. O percurso circular, com cerca de 8 km, permite dar a volta completa ao vulcão, percorrendo a orla da sua cratera. Apresentando poucos desníveis e obstáculos, é acessível a pessoas de várias idades, como mais ou menos preparação e experiência. As vistas são extraordinárias, complementando-se a perspectiva para o interior da cratera com as panorâmicas para toda a costa da ilha e para as ilhas vizinhas. O trilho pode ser percorrido a caminhar ou a correr, de forma autônoma ou com guias e empresas especializadas. Saiba mais sobre o trilho aqui.

Descida à Caldeira – A descida ao interior da Caldeira do Faial é uma experiência excepcional! No seu interior encontra-se uma das mais bem conservadas manchas de floresta Laurissilva da região, de grande importância para a conservação natural dos habitats endémicos dos Açores. Por esse motivo, apenas é permitido descer à Caldeira acompanhado por guia certificado, havendo um número máximo permitido de pessoas por dia, regulado pelo Parque Natural da Ilha do Faial. O trilho, classificado como difícil, é estreito e íngreme, descendo a encosta em ziguezague. Nalgumas zonas é preciso utilizar as mãos para progredir. Sendo considerado um habitat húmido, é frequente encontrar lama e uma área alagada no fundo da Caldeira. Saiba mais sobre a descida à Caldeira aqui.

Importante: Sendo uma zona de montanha, as condições meteorológicas na Caldeira não são muito estáveis e nem sempre há visibilidade. Deste modo recomendamos que dê alguma prioridade à visita à Caldeira e que aproveite para a visitar assim que surgir uma boa oportunidade. Desta forma garantirá que não sai da ilha sem ver um dos ex-libris dos Açores.

Vulcão dos Capelinhos