Caminhadas em trilhos - Discover Faial - Island of Nature & Culture

Viajar para os Açores:

Tudo o que precisa de saber

Descubra a natureza exuberante da Ilha a caminhar

No Faial terá a oportunidade de realizar caminhadas inesquecíveis, atravessando paisagens marcantes, que lhe irão revelar diferentes facetas da ilha. 

A rede de trilhos oficiais é constituída por 10 percursos, com diferentes características, distâncias e graus de dificuldade.

Desde a beleza imponente do percurso do perímetro da Caldeira, ao pitoresco trilho de Entre Montes, na Baía de Porto Pim, passando pelos desafiantes 19 km do trilho dos 10 Vulcões, no Faial encontrará percursos lindíssimos e adequados ao seu perfil e objectivos.

A maior parte dos trilhos podem ser percorridos de forma autónoma, sem guia, mas, para uma experiência completa, com informação sobre geografia, geologia, flora e fauna do percurso, recomendamos uma visita guiada com empresas certificadas. (Por ser uma zona sensível, de elevada importância para a conservação ambiental, o trilho da Descida à Caldeira apenas pode ser realizado com o acompanhamento de guias certificados. )

Veja nesta página mais informação sobre cada um dos trilhos oficiais do Faial e encontre os percursos ideais para desfrutar ao máximo da sua estadia.

Trilhos Oficiais do Faial

Cabeço do Canto “Do Capelo aos Capelinhos” - PRC01 FAI

  • Tipo: Circular
  • Dificuldade: Média
  • Distância: 2,6 km
  • Duração: 2h
  • Altitude: Min 253m / Máx 488m

Localizado na zona oeste da Ilha do Faial, este trilho circular começa e termina junto à estrada que sobe para o Cabeço Verde. Com algumas subidas e descidas acentuadas, o trilho percorre uma zona de grande interesse vulcanológico, passando por lugares marcantes como a Furna Ruim e o Caldeirão. Ao longo do percurso é possível observar vários exemplares da flora endémica dos Açores e ter uma perspectiva panorâmica da Península do Capelo. 

Neste trilho tenha especial atenção às cores das marcações pois existe uma interceção com uma Grande Rota. 

Saiba mais.

Rocha da Fajã PRC2FAI

  • Tipo: Circular
  • Dificuldade: Média
  • Distância: 5 km
  • Duração: 2h30
  • Altitude: mín 10m / máx 290m

Este trilho localizado na face norte do Faial oferece a possibilidade de descer a encosta até à Fajã da Praia do Norte, passando por zonas de pomares e de vinhas. Entre os pontos de interesse do trilho destacam-se os miradouros, a praia da Fajã (uma bela praia de areia negra que possibilita banho de mar no Verão) e o antigo povoado da Fajã, onde subsistem as adegas onde ainda hoje se produz vinho. O regresso é feito pela Ladeira dos Burros, que nos conduz ao ponto de partida por um percurso que sobe de forma mais suave.

Saiba mais.

Levada - PR3FAI

  • Tipo: Linear
  • Dificuldade: Fácil
  • Distância: 7,6 km
  • Duração: 2h30
  • Altitude: mín 668m / máx 752m

Considerado um dos mais belos trilhos da Ilha do Faial, este percurso desenvolve-se ao longo da única Levada (canal de água) existente na ilha. Aparentando ser um simples curso de água, a Levada é, na realidade, uma complexa obra de engenharia hidráulica, tendo sido considerada, aquando da sua inauguração, em 1964, a “maior obra de engenharia dos Açores”. Os 8 kms do trilho, que atravessa pastos, ribeiros, densas manchas de floresta de criptoméria e revela belíssimos exemplares de flora Laurissilva, são ainda marcados pela existência de inúmeras pontes e túneis que tornam o percurso ainda mais especial.

Sendo um trilho linear, poderá optar por iniciá-lo numa extremidade ou na outra (o sentido oficial recomendado tem início no Cabeço dos Trinta, terminando nos Cedros).

Durante a caminhada poderá ainda visitar o Cabeço dos Trinta, um pitoresco cone vulcânico que pode ser acedido através de um túnel que liga directamente ao interior da cratera. 

Saiba mais.

Volta à Caldeira - PRC4FAI

  • Tipo Circular
  • Dificuldade Fácil
  • Distância 7 km
  • Duração 2h30
  • Altitude 881m / Min Máx 1024m

Já imaginou caminhar ao longo da cratera de um Vulcão? É realmente uma experiência única! Este trilho circular começa e termina no Miradouro da Caldeira, percorrendo todo o perímetro da mais jovem caldeira vulcânica dos Açores, formada há cerca de 1000 anos. 

Ao longo de todo o trajecto poderá apreciar a paisagem impressionante da cratera que, na sua escala monumental, revela o “coração da ilha”. No seu interior, vemos um dos mais bem preservados redutos da floresta Laurissilva dos Açores. Olhando para o exterior, vemos perspectivas panorâmicas de toda a ilha, com belas paisagens que se estendem até ao mar. Um trilho a não perder!

Saiba mais.

Rumo ao Morro de Castelo Branco PRC5FAI

  • Tipo: Circular
  • Dificuldade: Fácil
  • Distância: 3,2km
  • Duração: 1h30
  • Altitude: mín 49m / máx 198m

Percurso costeiro circular que apresenta grande interesse geológico, belas paisagens panorâmicas e a ainda a possibilidade de realizar observação de aves. O principal destaque do percurso é o Morro de Castelo Branco, um imponente domo traquítico que resultou de uma erupção vulcânica há cerca de 30 mil anos.

A península formada pelo Morro, assim como as suas áreas envolventes, são um importante local de nidificação para algumas espécies de aves marinhas como o Cagarro (Calonnectris diomedea borealis), o Garajau-comum (Sterna hirundo), o Garajau-rosado (Sterna dougallii) e o Frulho (Puffinus baroli). 

Saiba mais.

10 vulcões - PR6FAI

  • Tipo: Linear
  • Dificuldade: Difícil
  • Distância: 19,3 Km
  • Duração: 7h
  • Altitude: Min 2m / Máx 934m

Já pensou em fazer um trilho em que passa não por 1, mas por 10 vulcões? O trilho tem início no Miradouro da Caldeira e termina no Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos, percorrendo 10 dos principais vulcões responsáveis pela formação da Península do Capelo. Passando por vários locais importantes da geologia, flora e fauna do Faial, este trilho atravessa paisagens muito distintas, desde florestas de criptomérias até zonas árias de cinza vulcânica. Sendo esta uma região de vulcões, prepare-se para muitas subidas e descidas. 

Saiba mais.

Caminhos Velhos - PR7FAI

  • Tipo: Linear
  • Dificuldade: Difícil
  • Distância: 17,5 Km
  • Duração: 5h
  • Altitude: Mín 3m / Máx 900m

Este é definitivamente um percurso para os mais resistentes. Com início no extremo este da ilha, na freguesia da Ribeirinha, ao nível do mar, este trilho sobre até à Caldeira, percorrendo antigos caminhos rurais, mais conhecidos como “canadas”. O percurso passa por locais emblemáticos como a ruína do Farol da Ponta da Ribeirinha, destruído no sismo de 1998, pelos Charcos de Pedro Miguel, lugar de observação de aves migratórias, culminando na chegada à imponente cratera da Caldeira.

Este trilho integra também a Grande Rota Costa a Costa (GR01FAI), que atravessa a ilha do extremo este da ilha (Ribeirinha) ao extremo oeste (Capelinhos).

Saiba mais.

Entre Montes - PR8FAI

  • Tipo: Circular
  • Dificuldade: Fácil
  • Distância: 3,4 km
  • Duração: 1h30
  • Altitude: Mín 1m / Máx 85m

Paisagens lindíssimas, fácil acesso a partir da cidade da Horta e muita história ao longo do trajecto. Sendo um trilho relativamente curto (mas com uma grande diversidade de paisagens, miradouros e pontos de interesse), esta é certamente uma caminhada a não perder durante uma visita ao Faial. Ao longo do caminho destaca-se a passagem pela zona protegida do Monte da Guia e do Monte Queimado, o Miradouro da Lira, a vista das Caldeirinhas, da Baía de Porto Pim, da cidade da Horta e de grande parte da costa sul da ilha, que se prolonga até ao Morro de Castelo Branco. 

Este é o trilho perfeito para complementar um passeio na Horta ou uma visita ao Museu da Fábrica da Baleia e à Casa dos Dabney, que ficam junto ao início/final do trilho.

Saiba mais.

Ribeirinha PRC09 FAI

  • Tipo: Circular
  • Dificuldade: Fácil
  • Distância: 8,3 km
  • Duração: 2h30
  • Altitude: min 25m / máx 377m

Este é um percurso no chão mais antigo da Ilha, com cerca de 800 mil anos, anterior à erupção que deu origem ao vulcão da Caldeira e de uma parte significativa da ilha do Faial.
O percurso passa pela área protegida da Lomba Grande e do Graben de Pedro Miguel, um dos principais geossítios do Arquipélago.
Para além da beleza natural, ao longo do caminho também se pode observar a Ribeirinha, uma povoação antiga que foi profundamente afectada pelo sismo de 1998 e que ainda apresenta visível as ruínas da sua Igreja, bem como as ruínas do Farol da Ribeirinha, também destruído no mesmo sismo.

Saiba mais.

Faial Costa a Costa GR1FAI

  • Tipo: Linear
  • Dificuldade: Difícil
  • Distância: 36,7 km
  • Duração: 12h
  • Altitude: mín 0m / máx 1000m

Ao percorrer este trilho, estará a desbravar a Ilha de uma costa à outra. Ao longo dos 36,7 km desta Grande Rota, terá a oportunidade de viajar no tempo, atravessando os diversos períodos que deram forma à ilha do Faial, desde a zona da Ribeirinha, no extremo este, onde surgiu o complexo vulcânico que originou a ilha, há mais de 800 mil anos, até ao Vulcão dos Capelinhos, que emergiu do mar há apenas 60 anos, fazendo crescer a ilha para oeste. Pelo caminho percorrem-se “canadas”, visitam-se furnas e algares, sobem-se e contornam-se cones vulcânicos e crateras. No meio do percurso, a cerca de 1000 metros de altitude, somos recompensados com a extraordinária visão da Caldeira.

Este é um trilho muito exigente, tanto pela distância quanto pela diferença de altimetria ao longo do percurso. Poderá organizar esta caminhada de forma autónoma ou com uma empresa de guias certificada, percorrendo-o em diferentes etapas, ao longo de 2 ou 3 dias.

Saiba mais.

Descida à Caldeira

  • Tipo: Circular
  • Dificuldade: Difícil
  • Distância: 3 km
  • Duração: 3h30
  • Altitude: min 574m / máx 908m
  • Obrigatório Descida com Guia

A descida à Caldeira é uma experiência especial e difícil de descrever, pois reveste-se de uma mística única, criada pela imponência da envolvência e pela sensação de estarmos a entrar num lugar praticamente intocado pelo homem.

O complexo de ecossistemas que floresce no interior da Caldeira representa um dos mais bem preservados redutos da flora endémica açoriana. A escala monumental da Caldeira, com 2 km de diâmetro e cerca de 400 metros de profundidade, proporciona um enquadramento singular para a observação destas espécies raras e sensíveis que compõem a exuberante floresta Laurissilva. 

Descer à Caldeira é oportunidade de estar mais perto de algo essencial, de sentir o pulsar do coração da ilha.

Importante: Por ser uma zona sensível, que requer grande cuidado na conservação do seu património natural, o número de visitantes diários ao interior da Caldeira é limitado e a atividade só pode ser realizada com o acompanhamento de guias credenciados.

Saiba mais em Descida à Caldeira